Programa Doce Vida da UPE vai a Congresso Brasileiro apresentar trabalhos

Professores e alunos do projeto de extensão da Escola Superior de Educação Física da Universidade de Pernambuco (Esef/UPE), “Doce Vida” apresentarão nove trabalhos durante o Congresso da Sociedade Brasileira de Diabetes, que será realizado entre os dias 16 e 18 de outubro, em Natal, Rio Grande do Norte.

Para os professores Denise Vancea e Cláudio Barnabé, coordenadores do programa, a participação do Doce Vida, único programa no Norte/Nordeste que atende diabéticos com o objetivo de controlar a diabetes por meio do exercício físico supervisionado, é de extrema importância, pois o projeto é divulgado no maior Congresso da área específica, com repercussão nacional e internacional.
Nos últimos 09 anos, o projeto já apresentou 55 trabalhos nos Congressos da Sociedade Brasileira de Diabetes
DOCE VIDA – é um Programa de Exercício Físico Supervisionado para diabéticos e que tem por objetivo melhorar o controle glicêmico por meio da prescrição do exercício físico baseada em evidências científicas.
Faz parte do Grupo de Pesquisa Exercício Físico e Doenças Crônicas não Transmissíveis/Esef/UPE e já atendeu mais de 200 diabéticos da região metropolitana do Recife.
Confira, abaixo, os títulos dos trabalhos que serão apresentados:
- Qual Componente da Aptidão Física Relacionada a Saúde tem uma maior Correlação com o Controle Glicêmico de Mulheres Diabéticas Tipo 2 Fisicamente Ativas?
- Efeitos do Treinamento Aeróbico, de Força e Combinado na Expressão de Proteínas Contráteis do Coração de Camundongos Diabéticos
- A Ordem do Exercício Altera a Resposta Glicêmica de Diabéticos Tipo 2: Um Estudo de Caso
- Efetividade de um Teste Sem Esforço Físico para Predizer a Captação Máxima de Oxigênio em Indivíduos com Diabetes Mellitus Tipo 2
- Treinamento Resistido de Baixa Intensidade Promove Melhor Controle da Glicemia Capilar do que de Alta Intensidade em Diabéticos Tipo 1: UM Estudo de Caso
- Correlação entre Força de Preensão Manual e a Capacidade Cognitiva de Idosas Portadoras de Diabetes Mellitus Tipo 2
- Níveis Glicêmicos interferem na Resposta Pressórica de Diabéticos submetidos a Exaustão
- A Ordem do Treinamento Altera a Resposta Glicêmica em Diabéticos tipo 2: Um Estudo de Caso
- Efeito Agudo do Exercício Isométrico de Preensão Manual na Resposta Glicêmica de Idosos Diabéticos Tipo 2 Fisicamente Ativo: Ensaio Clínico Randomizado